logo

Saúde do pulmão: saiba o que é a espirometria

Saúde do pulmão: saiba o que é a espirometria

O exame avalia os volumes e os fluxos de ar que entram e saem dos pulmões, sendo o mais importante para avaliação do órgão. Saiba mais sobre a espirometria! 

 

O que é a espirometria? 

Trata-se de um teste em que a movimentação do ar através de fluxos e volumes pulmonares é mensurado. Nesse sentido, são avaliadas tanto a velocidade com que o(a) paciente consegue realizar a inspiração e a expiração quanto a quantidade e ar que ele(a) utiliza durante esses movimentos. Logo, o tempo dessa atividade respiratória também é considerado 

espirometria é feita com um aparelho denominado espirômetro. Basicamente, ele é constituído por um tubo de papelão descartável. Por isso, não apresenta riscos de contaminação. A pessoa deve assoprar no bocal localizado na extremidade do tubo seguindo as orientações do(a) especialista. Uma presilha é posicionada no nariz para que a respiração seja feita somente pela boca. O exame dura cerca de 15 minutos e os dados obtidos são registrados no computador para análise posterior do(a) pneumologista. 

 

Quando há indicação para realização do exame? 

O(a) pneumologista solicita a espirometria com a finalidade de avaliar o funcionamento dos pulmões, bem como diagnosticar doenças pulmonares. Portanto, quando o(a) paciente manifesta os seguintes sintomas, é importante se submeter ao exame: 

 

▪ Tosse com ou sem muco; 

▪ Falta de ar; 

▪ Dor na região do peito ou aperto no tórax; 

▪ Respiração irregular; 

▪ Deficiência respiratória intensificada durante a prática de exercícios físicos; 

▪ Respiração ofegante. 

 

Além disso, a espirometria é muito importante para compreender a causa dos problemas respiratórios, assim como para avaliar a evolução de tratamentos já iniciados pelo(a) paciente. 

 

Principais doenças diagnosticadas pela espirometria 

Certamente, a espirometria é o exame mais importante quando o foco é avaliar a saúde pulmonar. Dessa maneira, pode diagnosticar uma série de doenças, entre elas: 

 

▪ Enfisema; 

▪ Bronquite; 

▪ Asma; 

▪ Fibrose; 

▪ DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica). 

 

Inclusive, o diagnóstico de tais problemas somente é possível, porque a espirometria obtém a capacidade vital, os picos de fluxo expiratório e intermediário, o volume soprado no primeiro segundo e a relação entre a capacidade vital e o volume soprado no primeiro segundo. 

 

Como se preparar para o exame? 

Sem dúvida, é importante que o(a) paciente não faça ingestão de bebidas alcoólicas durante as 24 horas precedentes ao exame e não fume quatro horas antes da realização do mesmo. 

Ademais, optar por refeição leve, usar roupas confortáveis, evitar exercícios físicos duas horas antes do exame e não consumir alimentos e bebidas com cafeína são outras recomendações para o dia da espirometria. 

 

Há contraindicações? 

Antes de mais nada, a espirometria é uma avaliação indolor e não invasiva. Há situações em que o(a) especialista administra broncodilatadores com a finalidade de avaliar melhor os componentes de resposta, algo positivo para indicação do tratamento. 

Todavia, pacientes que passaram por infarto ou AVC (Acidente Vascular Cerebral) há dois ou três meses podem receber contraindicação para realização do exame. 

 

Agora que você já sabe o que é a espirometria, procure ajuda médica ao presenciar os sintomas respiratórios listados acima. 

 

Já pensou em se consultar com o(a) pneumologista e realizar a espirometria no mesmo lugar? Na Clínica Vittá, você pode!  

 

Clique aqui e agende um horário. 

Clique para Ligar
Agendamento Online