logo

Como surge a candidíase na região íntima?

Como surge a candidíase na região íntima?

A infecção pode afetar não apenas as mulheres, mas os homens também. Entenda mais sobre a candidíase neste post! 

 

O que é a candidíase na região íntima? 

Antes de mais nada, a candidíase é um fungo comum ao organismo. Ele está presente na pele, na garganta, na boca, na vagina, no pênis, e em outras regiões. No entanto, quando há um desequilíbrio que leva ao aumento de sua quantidade, ocorre a infecção. Assim, esse quadro também é denominado como candidíase, sendo a mais recorrente aquela que afeta as partes íntimas do organismo. 

Sem dúvida, o problema atinge majoritariamente as mulheres. Para se ter ideia, estima-se que 3 em cada 4 mulheres tenham a infecção ao longo da vida ao menos uma vez. 

 

O que causa a infecção? 

Inegavelmente, a candidíase está relacionada principalmente à baixa imunidade. Porém, os seguintes fatores também podem causar a infecção: 

 

▪Uso de medicamentos como anticoncepcionais, antibióticos, corticoides e imunossupressores; 

▪ Diabetes; 

▪ Período menstrual; 

▪ Peças íntimas úmidas ou molhadas; 

▪ Gestação;  

▪ Sexo sem uso de preservativo; 

▪ Alimentação rica em açúcar; 

▪ Alergias; 

▪ HPV (papiloma vírus). 

 

Sintomas 

Primeiramente, é importante compreender que os sintomas são diferentes entre homens e mulheres. No primeiro caso, pequenas manchas avermelhadas surgem no pênis. Também pode haver edema leve, lesões em formato de pontos, coceira e um fluido parecido a uma nata na ponta do pênis. 

Já nas mulheres, a candidíase provoca dor durante a relação sexual, ardor ao urinar, corrimento esbranquiçado e coceira na vagina e no canal vaginal. 

 

Como tratar a candidíase? 

Ao sentir os sintomas, o(a) paciente deve procurar o(a) ginecologista ou urologista. O(a) especialista realiza um exame clínico dentro do consultório. Mas, também podem ser necessários exames de laboratório como, por exemplo, o Papanicolau. 

Especificamente no caso das pacientes mulheres, é comum a coleta de material por meio da raspagem do local com o intuito de solicitar uma análise laboratorial. Esse procedimento serve para identificar qual o fungo responsável pelo quadro. 

O tratamento da candidíase está diretamente relacionado às causas. Por isso, é importante avaliar os hábitos da pessoa, inclusive o uso de medicamentos. 

Geralmente, os médicos receitam antimicóticos e pomadas antifúngicas. Nos casos mais graves, são recomendados remédios para ingestão oral. 

Durante o tratamento, é possível que o banho de assento em bicabornato alivie os sintomas, especialmente a coceira. Além disso, não é recomendado praticar relações sexuais até atingir a cura. 

 

Como evitar a infecção? 

candidíase pode ser evitada com uma alimentação equilibrada e um estilo de vida menos estressante. Ademais, usar camisinha, evitar roupas justas e absorventes internos e dar preferência a roupas íntimas de algodão também são hábitos bastante importantes. 

Aliás, esses cuidados são essenciais para evitar a candidíase por repetição. Afinal, a infecção pode acontecer mais de quatro vezes num período de doze meses. 

Tal recorrência ainda pode ser impedida por meio de: 

 

▪ Baixo consumo de carboidratos e açúcares; 

▪ Baixa ou nenhuma ingestão de álcool; 

▪ Alimentação rica em vitaminas A e D; 

▪ Bom sono. 

 

Agora que você já sabe como surge a candidíase na região íntima, não deixe de tomar todos os cuidados necessários para evitar a infecção. 

Diante dos sintomas, agende sua consulta com um(a) de nossos ginecologistas ou urologistas.  

Clínica Vittá garante valores acessíveis para você cuidar da sua saúde! 

Clique para Ligar
Agendamento Online